Pranto

.

Cansei-me
De seu verso encanto
Não mais quero
Ser seu valho pranto

Der sentido sem pedido
Ter retido em castigo
Ver detido em perigo
Ser tolido sem ouvido

Cansei-me
Não mais me drogar
Nem rogar por uma farpa
Sua insegurança de amar

Cansei-me
Olhar seus olhos de anil
Nem tolerar tua insensatez
Sua impaciência juvenil

Mas o que será de mim
Ao querer isso tanto
E ver meu coração
Suplicar em pranto

.

Anúncios

Sobre henrique

Quando nada existia... quando tudo era impossível... Em meio ao imenso vácuo deixado pelo mar de coisas... Quando já absorto de fartas esperanças... ... eis me aqui!
Esse post foi publicado em Poesias e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s